Os Cobardes

Juro que não queria nada falar nas criaturas outra vez. Mas que diabo, onde foi que errámos como sociedade para se chegar ao ponto de existirem criaturas que desejam e se regozijam com sofrimento e mo…

Os Bravos

Esta não é mais uma crónica sobre os Forcados, nem sequer é sobre eles, não me atrevo. Podia ser, pois nunca serão suficientes todas a homenagens prestadas, mas não, não é, nunca na vida os conseguiri…

Alma de Azabache & Plata

E se na última crónica não consegui escrever sobre coisas simpáticas, nesta já sim! Mas lá está, se tudo fosse côr-de-rosa, não teríamos assunto. E sei que os verdadeiros estão sempre nos cornos do to…

Alma de Azeviche

Tinha uma crónica a atirar para o fofinho, pronta a sair, mas não fui capaz. Aconteceram coisas graves demais para que conseguisse passar ao lado das mesmas. E não querendo ser dramática, nem apologis…

Que Deus Reparta Sorte!

Não há, a meu ver, suficientes palavras no dicionário para descrever a beleza, a subtileza, a emoção e a pedagogia ética das corridas de toiros. E por falar em pedagogia, digo eu que não percebo nada …

Que Dios reparta suerte!

Muito falo e ouço sobre o futuro da festa, os medos, a vontade de mudar para que perdure e cative mais gente, e o facto de não se saber bem como fazê-lo. E aqui não podemos deixar de falar de Espanha,…